Innovatrix

Clemente Nobrega

Thomas Picketty – análises certas, recomendações erradas

Innovatrix

Picketty 1

É impressionante o sucesso do livro “Capital no século XXI” do acadêmico francês Thomas Picketty. O mundo inteiro fala nele. Não houve um grande jornal ou revista que não tivesse publicado comentários e resenhas. Experts se manifestam (a maioria, simpática ao livro e suas teses). Em um mês virou # 1 em vendas na AMAZON incluindo todas as categorias. Nunca se viu coisa igual com livro de tema sofisticado assim.

O tema é a desigualdade social- aonde a crescente desigualdade vai nos levar? Picketty – usando técnicas matemáticas originais para trabalhar montanhas de dados- registra o seguinte.

1-De uns 300 anos para cá -na Europa e EUA, período que ele analisou- a desigualdade social só faz aumentar. É aquela coisa: os 1% mais ricos concentram cada vez mais riqueza. Ficam cada vez mais ricos. Aumentam sua riqueza numa taxa muito maior do que economia cresce.

2- Essa tendência é inerente ao capitalismo e acontece porque quem fica rico por alguma razão, acaba ganhando mais ainda apenas investindo o que ganhou, sem precisar se preocupar com a produção de riqueza nova. Os retornos de investimentos financeiros ficam na faixa de 4 a 5% ao ano, enquanto a riqueza real das economias não cresce mais de 1.5% ao ano em média. É claro que, com esse padrão, o incentivo é para aplicar com retorno certo (não para investir em atividades de risco) e a consequência, é que passamos a viver numa sociedade muito “desagradável” usando as palavras de Picketty .

3-Com o tempo, o grosso da riqueza na sociedade será herdada, passará de pais para filhos. As dinastias familiares é que darão as cartas, como no passado. O ciclo se reforçará. Se aplicar dinheiro gera ainda mais dinheiro, trabalhar para quê? Sendo rico, mesmo que você gaste à vontade e desfrute a vida como um nababo vai ficar cada vez mais rico. A distância entre os ricos e os demais vai continuar aumentando.

4- Numa sociedade crescentemente “desagradável” assim, os ricos vão adquirir mais poder de influenciar a política (vão poder comprar os políticos) de modo a garantir seu círculo de felicidade eterna. Na prática, as sociedades serão submetidas automaticamente aos interesses dos ricos. Picketty diz que essa perspectiva é aterrorizante (terrifying). Como sair disso?

5- Ele propõe a saída: a riqueza dos ricos não pode crescer ilimitadamente. A solução é um imposto progressivo que pode chegar a 80% dos ganhos deles. Um confisco para garantir que a riqueza seja aplicada em projetos do interesse da maioria, não daqueles proverbiais 1% de parasitas.

Em resumo: o que Thomas Picketty faz em “ O Capital no Século XXI” é análogo ao que os conservacionistas modernos fazem. Estes, compilam dados para demonstrar que nosso estilo de vida atual é insustentável. Picketty afirma o mesmo sobre o capitalismo que praticamos- é insustentável, desgradável, terrifying… Ele diz.

O que eu acho? As análises de Picketty estão provavelmente certas, mas sua conclusões e recomendações, totalmente erradas. O cara está delirando

O que ele propõe simplesmente mata a fonte de riqueza sustentável para a massa da sociedade, pois elimina o empreendedor e, portanto, a inovação.

Acho que este episódio Picketty nos dá um excelente pretexto para examinar sua repercussão, premissas e conclusões, à luz do que já sabíamos e do que tenho publicado aqui sobre inovação. Convido vocês para um “Curso Compacto Sobre as Ideias de Thomas Picketty” aqui neste blog. O conteúdo (em 4 aulas) será o seguinte:

Aula 1 – (até 08 de Maio aqui)-O capitalismo concentra renda mesmo? Sim, concentra e não precisamos de Thomas Picketty e suas técnicas matemáticas para constatar isso. Porém,….

Aula 2- Se os ricos ficam mais ricos, os pobres ficam automaticamente mais pobres, certo? Errado. Erradíssimo. Mortalmente errado…

Picketty não afirma isso (nem poderia), mas insiste que a concentração de renda naquele famoso 1% vai tornar o mundo cada vez mais “desagradável”. Isso não tem que ser assim, como vou mostrar nesta aula.

Aula 3- O problema com a “solução Picketty” é que ela destrói o empreendedorismo, ou seja, mata a galinha dos ovos de ouro. Joga o bebê no ralo junto com a água do banho. A sociedade que Picketty quer criar (punindo os ricos) será ainda mais “desagradável” do que a alternativa. Por quê?

Aula 4- A solução para o “problema Picketty” é o capitalismo certo. O que é isso?

Até a primeira aula dia 8 de Maio aqui.

Leia também